Estudo EXPLORER , um marco no tratamento do Pé Diabético

Tratamento

O Pé Diabético é um dos grandes desafios que a saúde espanhola ( saúde portuguesa) e mundial enfrenta todos os dias.


O tempo médio de cicatrização destes pacientes é estimado em 210 dias (1), chegando em muitos casos a ser de anos. Isto implica um risco de complicações associadas, tais como infecções.


Por tudo isto, o objetivo na hora de  tratar estas lesões  deve ser o de conseguir uma redução efetiva dos tempos de cicatrização para evitar possíveis complicações e melhorar a qualidade de vida destes pacientes.


O que é o estudo EXPLORER para o Pé Diabético?


O estudo EXPLORER é o primeiro ECR (estudo controlado e randomizado) da história do tratamento de feridas publicado numa revista de alto nível, THE LANCET (2). Esta revista é a revista científica com maior fator de impacto (número 1 para endocrinologistas e medicina interna). A publicação nesta revista é muito complexa e difícil porque as metodologias e desenhos de estudo são os mais exigentes.


Além disso, é a primeira vez que um estudo clínico é publicado sobre úlceras neuro-isquêmicas do pé diabético, que representam o pior diagnóstico, como consequência do comprometimento vascular e neuropático.


O estudo EXPLORER cumpre os mais elevados requisitos de qualidade em relação à sua metodologia; é um estudo clínico randomizado, duplo-cego, controlado, com uma amostra de 240 pacientes em 5 países europeus e um total de 42 centros de investigação.


O principal objetivo do estudo foi :  Cicatrização completa da ferida


Todos os pacientes cumpriram o protocolo de tratamento durante o tempo de seguimento do estudo, ou seja, sistema de alivio de pressão (descarga) , desbridamento, controle de infecção…etc.


O que se queria demonstrar?


A hipótese do estudo foi se havia diferença na cicatrização local de pacientes com um penso (tratamento inovador) inibidor de metaloproteases TLC-NOSF, resultando em mais feridas cicatrizadas em 20 semanas e uma redução efetiva no tempo de cicatrização.


Quais foram os resultados?


A percentagem de feridas cicatrizadas após 20 semanas foi muito maior nos doentes com penso TLC-NOSF do que naqueles que utilizaram um penso neutro, em particular 60% mais feridas cicatrizadas com o penso inibidor da metaloprotease (TLC-NOSF).



Além disso , se avaliamos o tempo de cicatrização dos pacientes também se encontraram diferenças significativas,  uma vez que os pacientes tratados com TLC-NOSF levaram em média menos 60 dias para cicatrizar, ou seja, 2 meses antes, o que significa uma melhoria significativa da qualidade de vida dos pacientes.




O que o estudo Explorer para o Pé Diabético supõe?


O estudo EXPLORER é um marco no tratamento do Pé Diabético, pois pela primeira vez um tratamento local específico é incluído com pensos que têm a tecnologia NOSF (Sucrose Octosulfate) dentro do protocolo das Diretrizes Internacionais de Tratamento Clínico.


O guia NICE (3) (National Institute for Health and Care Excellence) recomenda o uso do UrgoStart® (TLC-NOSF®) como o tratamento de eleição nas úlceras do Pé Diabético devido à sua comprovada relação custo-eficácia, bem como para úlceras venosas.


Além disso, o novo guia IWGDF (4) (International Working Group of Diabetic Foot) , publicado em Haia em maio de 2019, considera o uso de pensos impregnados com Octosulfato de Sacarose (UrgoStart® – TLC NOSF®) em úlceras do Pé diabético não infectado e neuroisquêmico no seu protocolo de tratamento.


Referências:

Münter KC, Meaume S, Augustin M, Senet P, Kérihuel J.C. The reality of routine practice: a pooled data analysis on chronic wounds treated with TLC-NOSF wound dressings. Journal of Wound Care 2017; 26: WUWHS Suppl, S4–S15.Edmonds, M, Lázaro-Martínez, JL, Alfayate-García, JM et al. Sucrose octasulfate dressing versus control dressing in patients with neuroischaemic diabetic foot ulcers (Explorer): an international, multicentre, double-blind, randomised, controlled trial. Lancet Diabetes Endocrinol. 2017NICE (2019a) Medical technologies guidance 42: UrgoStart for treating diabetic foot ulcers and leg ulcers. NICE: London. Disponible en: www.nice.org.uk/guidance/mtg42 (accessed 17.04.19)IWGDF Guidelines on the prevention and management of diabetic foot disease 2019

47 visualizações
  • Facebook - círculo cinza
  • YouTube - círculo cinza
  • LinkedIn - círculo cinza
  • Instagram - Cinza Círculo

© 2019 Urgo Medical Brasil

LM Farma Ind. Com. Ltda